Impacto do câncer da próstata

Seção Saúde   •   Data 15/11/2012   •   Nenhum comentário

O médico Marco Antonio Gubert,  Urologista da Androclin – Clínica de Urologia e Sexualidade, alerta sobre a importância de exeme preventivo da próstata:

Nos EUA é esperado, para cada ano, cerca de 250.000 novos casos de câncer da próstata, o que representará aproximadamente 43.000 mortes pela doença. Em alguns países, o câncer da próstata é a neoplasia sólida mais comum no homem e representa a segunda causa mais frequente de óbito por tumores. No Brasil que temos cerca da metade da população dos EUA, pode-se esperar a metade destes números.

Esses números indicam que um diagnóstico é feito a cada três minutos, e um homem morre a cada 15 minutos de câncer da próstata nos EUA.
Com o aumento da expectativa de vida da população mundial, estima-se que, se um homem viver até os 80 anos, terá quase 20% de probabilidade de apresentar a doença diagnosticada clinicamente (é a doença manifesta com sintomas externos visíveis, com alterações do urinar, fraqueza, impotência, emagrecimento, etc).
Embora a frequência do câncer da próstata tenha crescido, em algumas regiões do mundo sua mortalidade tem diminuído, provavelmente devido a um diagnóstico mais precoce, permitindo um tratamento curativo. A frequência do câncer de próstata, obtida em estudos de autópsia, é bastante alta e igual em todas as regiões do planeta ocorre em cerca de 80% dos homens aos 80 anos. Porém sua frequência clínica (doença manifesta) é menor e bastante variada nas diferentes regiões geográficas.
Existem evidências clínicas e experimentais que comprovam uma relação direta entre a incidência do câncer da próstata e fatores do meio ambiente e os hábitos de vida, sobretudo a alimentação. Portanto, estamos autorizados a orientar nossos pacientes, sobretudo aqueles de maior risco (antecedente familiar e raça negra) e os portadores da doença, diminuírem a ingestão de gordura e acrescentar soja e vitamina E na dieta alimentar.
É de muita importância a realização de exame preventivo da próstata com intervalo máximo de um ano, com toque retal e nível de PSA no sangue, ainda a melhor forma de acompanhamento, pois possibilita o diagnóstico da doença em fase inicial, quando ainda pode existir cura completa. O homem que não proceder deste modo, está sendo negligente com sua própria saúde comprometendo sua qualidade de vida futura.

Comentários

Os comentários estão desativados.